Transformando o suporte remoto das coisas em realidade diária com RA

Transformando o suporte remoto das coisas em realidade diária com RA

fevereiro 25, 2021
Internet of Things

Não é possível estar em todos os lugares que queremos, mas usar a realidade aumentada (RA) para complementar sua estratégia de suporte amplia o alcance de colaboradores qualificados, permitindo que você dê suporte a qualquer coisa, em qualquer lugar.

Embora o mundo esteja se tornando cada vez mais conectado, ainda existem inúmeras máquinas off-line com as quais contamos e, muitas vezes, essas máquinas estão localizadas longe de aeroportos ou estradas. Mas, o que acontece quando essas máquinas desconectadas precisam de serviço especializado? A solução para dar suporte a dispositivos em qualquer lugar e fechar a lacuna de conhecimento entre técnicos qualificados e quem está disponível para ajudar é a realidade aumentada.

Suporte remoto é essencial no mundo moderno

Esse é o ponto levantado por Ian Hughes, o autor de “Suporte remoto das coisas,” um novo relatório pathfinder da 451 Research, agência de pesquisa tecnológica que agora é parte da S&P Global Market Intelligence.

“Ao fazer a manutenção das máquinas que compõem nosso estilo de vida, considere todas as opções”, comenta Hughes. Afinal, aquela máquina pode estar longe da pessoa qualificada para resolver um problema específico, como é o caso de um equipamento agrícola ou uma turbina eólica no oceano. É aí onde entra o suporte remoto.

“Se houver um sistema de computação e/ou sistema IoT envolvido, o nível potencial de suporte remoto aumenta”, relata ele.

O espaço da realidade aumentada no stack de suporte

O suporte remoto usa muitas ferramentas, desde o acesso remoto à área de trabalho até os chamados “gêmeos digitais”, representações digitais dos dados de saída de uma máquina. Mas, considerando o maquinário complicado que às vezes usamos e sua tendência a precisar de suporte especializado se algo der errado, a realidade aumentada merece um lugar no seu stack de suporte.

Com uma ferramenta como o TeamViewer Pilot, nossa solução de suporte de RA, não é preciso contar com um técnico sênior ou especialista no local quando é hora de fazer a manutenção de uma máquina complicada. Esses profissionais utilizam a RA para ver o que o técnico presente no local vê. Por meio de áudio, vídeo e, no caso do Pilot, anotações fixadas virtualmente nos objetos, o técnico mais experiente pode orientar o colaborador júnior durante o reparo ou serviço com menor possibilidade de erros do que se estivesse simplesmente falando ao telefone.

Favorecendo a transmissão de conhecimento

Segundo Hughes, “isso permite que especialistas remotos ensinem os colaboradores menos experientes da linha de frente a consertar uma máquina na qual eles nunca trabalharam, através de instruções claras em RA”.

O relatório continua discutindo pesquisas recentes que revelam o quão importante os líderes de TI acham que a RA será para fornecer suporte remoto em breve, as possibilidades futuras para dispositivos conectados e offline e o papel do RA no fornecimento de serviços para essas máquinas.

No geral, “Suporte remoto das coisas” não é apenas um relatório interessante para pessoas interessadas em conectividade ou curiosas sobre a RA, mas para qualquer pessoa cuja responsabilidade inclui o fornecimento de serviço e suporte para equipamentos. Nunca poderemos estar em todos os lugares que queremos, mas usar a RA para complementar sua estratégia de suporte amplia o alcance de colaboradores qualificados.

Descubra todos os insights baixando o relatório completo “Suporte remoto das coisas”.

Related posts

Quer mais? Ofertas exclusivas e últimas notícias: nossa newsletter!