A autenticação de dois fatores oferece uma camada adicional de segurança para cada solicitação de conexão do TeamViewer

A autenticação de dois fatores oferece uma camada adicional de segurança para cada solicitação de conexão do TeamViewer

abril 30, 2021
 Conectividade Remota, Segurança

A maioria das pessoas já teve a experiência de tentar fazer login em algum lugar online e, após fornecer sua senha, o site faz com que você conclua mais uma tarefa para poder acessar. Essa tarefa pode ser uma mensagem SMS contendo um código, uma notificação push no aplicativo de telefone do site ou até mesmo uma chamada telefônica.

Este processo é a autenticação de dois fatores (TFA) e, embora possa ser irritante se você não estiver esperando por isso, a TFA aumenta a segurança de suas contas online. Afinal, de acordo com um estudo da Verizon de 2020 1, o roubo de senha é a principal tática que os hackers usam para obter acesso online.

A TFA requer não apenas algo que o usuário saiba, como uma senha, mas também algo que o usuário tenha, como seu telefone, ou algo que ele seja, como uma impressão digital ou leitura de retina. As chances de um hacker ter um dos outros componentes são muito menores do que confiar apenas em uma senha.

Trouxemos a autenticação de dois fatores para o TeamViewer no nível da conexão como outra forma de garantir que sua solução de controle e acesso remoto seja o mais segura possível.

1 https://enterprise.verizon.com/resources/reports/dbir/

Cenário TFA nº 1: acesso seguro ao seu computador de trabalho

Jim está usando o TeamViewer para fazer login em seu computador de trabalho de casa no fim de semana. Como ele tem a autenticação de dois fatores habilitada para seu PC do escritório, ao conectar, ele recebe uma notificação push por meio do aplicativo TeamViewer em seu telefone, solicitando que verifique se é realmente ele tentando acessar seu computador de trabalho. Ele clica em “Permitir” e a conexão é estabelecida.

No cenário acima, Jim (e seu departamento de TI) agora pode ter certeza de que cada conexão do TeamViewer com seu computador de trabalho foi aprovada pelo próprio Jim. Qualquer conexão de entrada pela qual ele não seja responsável será negada, garantindo rapidamente que o computador de Jim e a rede como um todo serão acessados ​​remotamente somente por pessoas autorizadas.

Remote Adm

Cenário TFA nº 2: fornecimento de acesso seguro por meio de uma cadeia de comando

O departamento de TI de uma organização oferece suporte a um servidor de banco de dados externo sensível. Devido ao servidor que hospeda informações confidenciais, o departamento permite a autenticação de dois fatores para conexões do TeamViewer com o servidor. A aprovação só pode ser concedida a partir de telefones celulares da liderança sênior de TI.

O departamento recebe um ticket de um usuário de que o servidor está produzindo um erro. O arquiteto do banco de dados tenta acessar o servidor por meio do TeamViewer e recebe a notificação push. Após verificar se as informações do dispositivo estão corretas e examinar o ticket relevante, um líder aprova a conexão e o DBA soluciona o erro.

Esse cenário pode ser comum em instalações confidenciais de alta segurança, como finanças, assistência médica ou obras públicas. Quando se trata de uma conexão do TeamViewer que exige autenticação de uma equipe diferente da pessoa que está tentando fazer a conexão, o processo pode levar alguns segundos a mais, mas vale a pena ter a certeza de que apenas usuários autorizados estão tentando se conectar a uma peça vital de infraestrutura.

A maioria das organizações usa fornecedores externos para tarefas e serviços especializados. A autenticação de dois fatores também serve como uma forma de aprovar suas conexões com seus sistemas confidenciais, fornecendo outra camada de segurança em conexões originadas fora da empresa.

Cenário TFA nº 3: verificação de conexões por fornecedores externos ou contratados

O administrador do banco de dados do cenário 2 não pode corrigir o erro do servidor e deve chamar um fornecedor externo. Com pressa, o DBA esquece de atualizar a gerência sênior sobre o erro antes que o fornecedor tente fazer uma conexão do TeamViewer com o servidor. Um líder nega a conexão, pois vinha de um dispositivo desconhecido. A política de supervisão da organização afirma que o resto do departamento é notificado sobre uma conexão negada. Vendo a mensagem do líder sênior, o DBA informa a todos sobre a necessidade do fornecedor externo e uma segunda tentativa de conexão é aceita.

Remotely Control Servers

Tornamos a autenticação de dois fatores nas conexões TeamViewer o mais fácil possível de configurar e navegar, ao mesmo tempo em que fornecemos uma camada substancial de segurança para um aspecto crucial nos ambientes de TI de hoje: o acesso remoto. Embora a autenticação de dois fatores no nível da conta seja um recurso antigo do TeamViewer e uma ótima maneira de manter as contas seguras, a flexibilidade da TFA no nível da conexão permitirá uma série de casos de uso que devem satisfazer os consumidores do TeamViewer em todos os tipos de negócios.

Saiba mais sobre as configurações
de autenticação de dois fatores do TeamViewer.

Related posts

Quer mais? Ofertas exclusivas e últimas notícias: nossa newsletter!