Uma introdução à realidade aumentada, realidade virtual e mais

Uma introdução à realidade aumentada, realidade virtual e mais

julho 15, 2021
Produtividade, Realidade aumentada

Quais são as diferenças entre “realidade aumentada” (RA), “realidade virtual” (RV) e “realidade mista” (RM)? E, mais importante, como essas tecnologias podem ajudar os trabalhadores?

Existem muitas realidades lá fora.

Não, não se trata de multiverso, viagem no tempo ou outras dimensões. Trata-se das muitas maneiras como temos usado a tecnologia para trazer aspectos adicionais à realidade que todos conhecemos — ou, com a realidade virtual, para criar uma nova.

Quais são as diferenças entre “realidade aumentada” (RA), “realidade virtual” (RV) e “realidade mista” (RM)? Como essas tecnologias podem ajudar os trabalhadores a serem mais eficientes, mais bem informados e mais habilidosos? E o que você precisa para aproveitar essas tecnologias?

Realidade Aumentada (RA)

“Realidade aumentada” ou “RA” significa realidade ampliada ou enriquecida. O usuário ainda percebe seu ambiente real, mas objetos virtuais ou informações contextuais são digitalmente sobrepostos ou visualmente integrados. A RA é tão boa quanto o processamento interno de dados e a visualização de conteúdo virtual. Isso acontece simultaneamente, para que os usuários não percebam atrasos. Assim, garante-se interação em tempo real com o software RA.

As possibilidades de apresentações visuais em RA são muito diversas. O usuário ainda deve ser capaz de ver seu ambiente, seja porque a tela está montada em um capacete que não ocupa toda a visão do usuário, ou uma tela opaca que exibe a imagem de visualização como se o usuário não estivesse usando um dispositivo, como acontece ao usar smart glasses.

Na prática : WS System usa realidade aumentada para montagem de peças rápida e precisa capaz de competir com os mercados de trabalho de baixa remuneração.

Realidade Assistida

Entre as aplicações de capacete você encontrará a realidade assistida, talvez a forma mais comum de RA em ambientes industriais. Em vez de projetar um objeto virtual no ambiente existente, a realidade assistida usa um capacete para exibir informações relevantes para o trabalhador ocupando o mínimo possível de seu campo de visão. O objetivo é ajudar o profissional a ser mais eficiente e seguro, fornecendo interação de dados sem uso das mãos.

Qualquer tarefa em que uma pessoa se refira a dados ou materiais impressos enquanto está em movimento pode se beneficiar da realidade assistida. Em armazéns, por exemplo, uma folha de pedido pode ser exibida para os colaboradores enquanto se movem pelo depósito separando mercadorias para envio.

Na prática : A separação de pedidos nunca foi tão precisa na Coca-Cola Hellenic como agora, depois de fornecer realidade assistida para seus trabalhadores.

Realidade Virtual (RV)

As pessoas costumam descrever a “realidade virtual” ou “RV” como um “ambiente virtual”. Em RV , tudo o que o usuário vê é exclusivamente virtual, nada do mundo externo é visível. Frequentemente, os ambientes virtuais são visualizados com head-mounted-displays (HMDs, ou dispositivos montados sobre a cabeça) que circundam a cabeça do usuário. Esses HMDs fechados exibem uma imagem que preenche o campo de visão do usuário. Com a ajuda de sensores embutidos e externos, esse dispositivo transmite o movimento da cabeça do usuário para um computador, permitindo que ele possa se mover naturalmente no mundo virtual.

No ambiente de trabalho, a realidade virtual pode ser usada durante os processos de design ou prototipagem para que os trabalhadores consigam ver o produto acabado antes que ele efetivamente exista. Obviamente, a RV já está sendo usada em jogos e outros tipos de entretenimento.

Realidade mista (RM)

No cenário industrial, consideramos o termo “realidade mista” no sentido literal e muitas vezes descrevemos a mistura física de realidades. Para a RM, o dispositivo usado deve oferecer rastreamento espacial e ser capaz de escanear seus arredores. O Microsoft HoloLens, por exemplo, usa mapeamento espacial e rastreamento de dentro para fora. Usando essa tecnologia, um aplicativo de realidade mista produz modelos 3D de objetos do mundo real e os exibe virtualmente. Com essas ferramentas, é possível interagir com o mundo virtual e fisicamente.

No caso de soluções de suporte remoto de realidade aumentada, como o TeamViewer Assist AR, isso significa que você pode fixar uma anotação visual em um objeto real e mantê-la no lugar dentro da ferramenta RM sem importar como você se mova. A RM é ainda descrita como “realidade aumentada espacial” ou “RA espacial”.

Na prática : A realidade mista ajuda a HURCO a fornecer suporte técnico virtual para os clientes ao mesmo tempo em que economiza custos de deslocamento.

O futuro é virtual

Se você acompanha a RV ou a RA, fica claro que as definições estão sempre mudando com a tecnologia. No sentido mais básico, essas realidades significam o mesmo: a interação entre humanos e máquinas usando visualização e movimento físico em vez de mouses e teclados. No entanto, elas são diferentes e chamar tudo pelo mesmo nome pode causar mal-entendidos. Para facilitar a diferenciação, basta saber que a RA ainda incorpora o mundo real e a RV tenta substituí-lo.

Uma vez que software e tecnologia estão em constante desenvolvimento, formas alternativas de virtualidade continuam sendo adicionadas. Eventualmente, é preciso nomear e explicar tudo.

Ainda assim, no fim do dia não importa como chamamos essa tecnologia. Os humanos continuarão a encontrar novas maneiras de usar os dados para aprimorar o mundo analógico e melhorar o trabalho e a diversão. Começar a explorar essas tecnologias agora significa que haverá menos lacuna de conhecimento quando RA, RV e/ou RM se tornarem comuns no mundo do trabalho.

Saiba mais sobre como a RA melhora a produção da linha de frente em nosso mais recente webinar online on demand.

Related posts

Quer mais? Ofertas exclusivas e últimas notícias: nossa newsletter!